It’s January 2021, let’s take an adventure and go back in time?

dawson’s creek cast
dawson’s creek cast

It’s a brand new year they’ve said, even though everything remains the same. Our invisible enemy is out there circulating in public gatherings, pressuring our health systems and killing more than ever.

Last time I wrote about my current days I was isolated in the woods, listening to Taylor Swift, James Taylor, Patti Smith, Leonard Cohen and Joni Mitchell. The main technology needed was a printer which, unfortunately, broke, and left me hopeless a bit far from civilization.

I got over it. I had the right music and…


Image for post
Image for post
Foto: AP Photo/Evan Vucci

Esta é uma pergunta que tenho tentado responder nos últimos dias. Eu me lembro perfeitamente do dia em que ele foi eleito presidente: estávamos todos em uma festa, acreditando que se tratava apenas de uma piada e que, obviamente, ele nunca se tornaria presidente. A madrugada se tornou um pesadelo e muitos americanos choravam pelos cantos sem acreditar no resultado.

O tempo passou e, de uma maneira ou de outra, aquela política tacanha frutificou. Vimos o Brexit no Reino Unido, Bolsonaro no Brasil e uma onda de extrema direita varrer o planeta. As consequências disso são claras: xenofobia, racismo, nacionalismo…


Image for post
Image for post
Photo by Patrick Fore

Writing is a difficult process, it’s like bleeding into a blank page, translating feelings, frustrations, resentment and joy into sentences. I like the idea of writing as bringing words into existence; it is finally there, physically, something that only existed in your head is finally out in the world.

During the last couple of months I have worked on my first book. I’m still revising it and working with some editors in order to put out there the best version of it. …


Image for post
Image for post
A cidade de Spectre em Peixe Grande

Nos últimos dias tenho buscado memórias, indo atrás de fotos na tentativa de recuperar momentos que se perderam em meio a este mundo digital no qual vivemos. Nessa busca incessante por rastros que podem ao menos dar pistas sobre quem sou hoje, acabei me deparando com lembranças de um tempo importante — o tempo em que descobria o mundo.

Eu tomo emprestado como referência aspectos do filme Peixe Grande, dirigido por Tim Burton. O conto fantástico narra a história de Edward e suas aventuras e viagens. Em meio à jornada ele se depara com uma nova cidade, isolada do mundo…


“Why can’t I write something that would awake the dead? That pursuit is what burns most deeply.”

Image for post
Image for post
Patti Smith and Robert Mapplethorpe.

The legendary Chelsea Hotel, the filthy and violent streets of Lower Manhattan and young artists looking for inspiration, searching for themselves. This is the mythical New York City during the 60s and the 70s. The beat generation was long gone, giving space to a new form of contestation — the pop art, the erotism, the performance: all happening in the midst of the Vietnam war and a wave of a conservative political movement in America.

Those were days of a brand new vagabond…


Image for post
Image for post

Sonhei que estava viajando pela Jordânia e acordei com aquela sensação estranha, porém familiar, de estar em algum lugar do mundo absolutamente desconhecido. Tal sensação veio acompanhada pela incerteza dos últimos dias e o fato de que tenho passado muito tempo comigo mesmo.

Preciso explicar que o dia começou estranho também por outro motivo: hoje, 14 de Maio, é o dia do meu aniversário. Hoje completo 31 anos de vida muitos planos na cabeça e sempre certo sobre as coisas das quais não gosto.

Não gosto de cebola, por exemplo, nunca gostei. Estou aprendendo a gostar em doses homeopáticas, geralmente…


Image for post
Image for post
Somos frágeis e passamos com um sopro

“Eu sou eu e minha circunstância, e se não salvo a ela, não me salvo a mim.”

- José Ortega y Gasset

Esta frase me acompanha há muito tempo e tem um peso enorme na maneira como vejo e interpreto o mundo que me cerca. Explico melhor: sou millennial e creio que há pelo menos dois ou três momentos que definiram a minha existência, ou ao menos indicaram caminhos pelos quais percorri a vida ao longo de três bem vividas décadas.

Acredito na efemeridade da vida e no pressuposto de que tudo é vaidade. Nós, seres tão pequenos e ínfimos…


Shooting strangers in the alleys of Portugal

Image for post
Image for post

I was speaking to a friend of mine about lost dreams, and what I enjoyed the most in life.

He encouraged me to go back to photography and writing in a way to find myself once again. Inspired by his words, I put my hands on an old Canon AE-1; since Journalism school I haven’t really worked with film despite owning a lomography camera which I use occasionally.

During the last 3 months I’ve been immersed on photojournalism and street photography readings, and I decided to go through the articles and the writing…


Image for post
Image for post

Come gather ‘round, people
Wherever you roam
And admit that the waters
Around you have grown
And accept it that soon
You’ll be drenched to the bone
If your time to you is worth savin’
And you better start swimmin’
Or you’ll sink like a stone
For the times they are a-changin’

Não sei decifrar o peso dos 30 — afinal de contas, não sou mais tão jovem, mas ainda não sou velho. Estou no limbo, na incerteza, ainda em busca de uma cidade, uma identidade e um lugar seguro para reclinar a cabeça.

Confesso que não dei boas vindas…

Péricles Carvalho

Brazilian journalist currently based in Lisbon, Portugal. I write mainly in Portuguese, sometimes in English.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store